• Mayara Serra

Tendências de cibersegurança: Como se proteger?

Pendrives infectados, e-mails com links ocultos ou sites maliciosos: os riscos digitais estão nas ações mais simples. Desde acessos na própria casa até às grandes corporações, ninguém está livre de cair na mão dos hackers virtuais. Mas é possível minimizar os riscos.


Neste artigo, vamos apresentar algumas alternativas para que você possa aperfeiçoar a segurança online da sua empresa.


Confira as principais tendências a serem observadas pelos líderes de TI:




Ameaças da cloud

Com o aumento do trabalho remoto, a adoção da nuvem emergiu como uma forte aliada para as empresas assegurarem a continuidade do negócio, acelerando uma tendência que já existia.


Mas a migração rápida para a nuvem introduziu uma série de ameaças e de desafios em termos de segurança. Essas ameaças incluem a má configuração do armazenamento cloud, controle e visibilidade reduzidos, apagar dados incompletos ou aplicações vulneráveis.


Ataques de Phishing

O phishing, o cibercrime mais utilizado pelos cibercriminosos - é o crime de enganar as pessoas para que compartilhem informações confidenciais como senhas e número de cartões de crédito. Permeados pelas fake news e ansiedade dispararam os ataques de phishing que se utilizam, principalmente em golpes no WhatsApp que, de acordo com pesquisa da PSafe, atingiram 2 milhões de brasileiros.


É previsto um aumento considerável no número de golpes executados com phishing, levando em conta a gigante utilização de emails e ferramentas de comunicação instantânea no dia a dia do trabalho.


Para combater isso, as organizações devem considerar seu gerenciamento de identidade e estratégia de segurança. Elas devem garantir que apenas as pessoas certas tenham o nível apropriado de acesso aos recursos de que precisam no momento certo.


Privacidade dos dados

Diante da regulação crescente em torno da segurança dos dados, a privacidade dessas informações se torna cada dia mais importante e irá impactar todos os setores das empresas. 86% dos consultados por uma pesquisa relataram que a sua empresa ficou mais preocupada com a privacidade de dados nos últimos 12 meses. A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) no Brasil, assim como a GDPR na Europa, reforçam ainda mais esta necessidade para as empresas.


As empresas devem considerar definir responsáveis pela privacidade de dados e elaborar processos de retenção e destruição de registros. Elas também devem investir no controle de acesso baseado em funções, criptografia e segmentação de rede para avaliar onde podem fortalecer suas defesas.


Ransomwares

Ataques de dupla extorsão reforçam as apostas de que os ransomwares serão usados para extrair grande quantidade de dados, inclusive como moeda de troca para fazer os resgates. Sob ameaças de que se não forem pagos, as informações serão expostas em público, as organizações não veem uma alternativa a não ser atender às solicitações dos cibercriminosos.


Mesmo sabendo que, dificilmente, terão os seus dados de volta. De acordo com relatório da Getapp, 28% das empresas entrevistadas sofreram um ataque de ransomware em 2020.


Como se proteger, então?


Se por um lado essas ferramentas têm inteligência e recomendações que ajudam usuários a se proteger contra hackers e spam, por outro, os cibercriminosos estão ficando mais espertos.


Para se proteger dessas situações e evitar que o avanço de tecnologias se tornem um problema, algumas medidas simples podem ser tomadas e principal é a mudança de mentalidade, criar um uma cultura de cibersegurança na sua empresa.


  • Faça com que seus colaboradores utilizem gerenciadores de senha que, além de armazená-las, é responsável por gerar senhas diferentes e fortes para cada credencial. Não use a mesma senha para todos os dispositivos e nem códigos;

  • Habilite a verificação em duas etapas em todos os logins possíveis: isso dificulta que roubem sua conta do e-mail ou WhatsApp;

  • Instale um firewall, AntiSpam e antivírus. Monitore sua marca 24h/dia em busca de riscos e ameaças virtuais;

  • Atualize periodicamente seus dispositivos: as empresas estão sempre melhorando seus sistemas de segurança, esteja atualizado e protegido de um maior número de crimes;

  • Tenha sempre cuidado com arquivos e links recebidos de terceiros. Antes de abri-los, verifique se realmente são seguros e sempre desconfie de tudo;

  • Ao instalar aplicativos em seu celular, ou aceitar termos de sites, verifique se as permissões solicitadas pelo app são somente as estritamente necessárias para o seu funcionamento;

  • Não é porque sua empresa é grande demais ou pequena demais que vai passar despercebida;

21 visualizações

Posts Relacionados

Ver tudo